A Motivação: sentido e forma do comportamento intencional

Resumido a uma fórmula muito elementar, o desempenho de uma pessoa pode ser visto como função do que pode, sabe e quer fazer.

  • O poder poderá advir das suas aptidões e dos seus traços de personalidade;

  • O saber poderá refletir a sua formação e as suas competências;

  • E o querer, mais complexo e difícil de avaliar, poderá remeter para a motivação.

A palavra motivação deriva do termo latino motivas e remete para a ideia de movimento enquanto causa, origem ou impulso. Apresenta-se, desde a própria etimologia da palavra, como processo que inicia, dirige e mantém a ação revelando uma qualidade vetorial essencial na sua compreensão e utilização prática.

Permite-nos compreender onde se origina determinado comportamento, em que medida e sentido este é modificável e se existe disponibilidade do indivíduo para o alterar em função de exigências situacionais ou de disposições internas. A motivação opera como “substrato” a partir do qual o conjunto de características do indivíduo e, consequentemente, o seu desempenho se desenvolvem.

Ao longo do tempo, o estudo da motivação em contexto profissional, quer de forma teórica, quer em contextos mais práticos, tem sido desenvolvido sob diferentes abordagens.

  • Que fio condutor existe entre as várias perspetivas?
    A necessidade de compreender aquilo que motiva a pessoa a agir, a trabalhar com empenho e a alcançar metas.


Esta compreensão é fundamental para podermos prever como o indivíduo se irá comportar no futuro e saber como otimizar este “substrato” para que a partir dele possamos obter os comportamentos e o desempenho desejados.

As diferentes motivações compõem um perfil motivacional individual que caracteriza o indivíduo e que, apesar de estável, não é estático. O carácter dinâmico da motivação prende-se com os agentes que a condicionam; se, por um lado, existem disposições motivacionais mais perenes e enraizadas, por outro lado, existem também condicionantes de cariz mais temporário, e relacionadas com a situação ou contexto onde podemos mais facilmente atuar.

Conhecer o perfil motivacional atual, enquadrando-o no perfil de dimensões mais estáveis da personalidade, de competências e aptidões, proporciona informação fundamental sobre o funcionamento do indivíduo. Desta forma é possível maximizar a capacidade para interpretar e reconhecer as motivações inerentes aos diversos comportamentos e criar condições que estejam em maior consonância com as tendências motivacionais dos indivíduos, de modo a neles eliciar as forças anímicas que lhes permitam, em permanência, alcançar novos e mais desafiantes níveis de superação pessoal.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Escreva o que pretende e carregue na lupa para pesquisar