Prémio Cegoc - um desafio ao talento na construção de instrumentospsicológicos

Ao longo dos mais de 30 anos de existência da área Testes Psicológicos na Cegoc-Tea, tem sido notório o interesse crescente pela área da avaliação psicológica. A verdade é que, cada vez mais, se torna fundamental a existência de provas adaptadas/construídas especificamente para a nossa população. Os profissionais, nas suas várias áreas de intervenção, têm-se tornado, progressivamente, utilizadores de testes interessados, inquisitivos, exigentes e críticos, e a procura crescente de provas psicológicas validadas para a população portuguesa tem sido essencial para a criação de um portefólio de testes adaptados/aferidos para Portugal.

E qual será o nosso contributo para a avaliação psicológica, um processo compreensivo e diversificado que tantas vezes recorre a testes psicológicos? Pois bem… em 2005 decidimos aliar, ao nosso papel de ‘construtores’ de testes, o de impulsionadores da investigação realizada nesta área, surgindo assim a ideia de lançar o Prémio Cegoc.



O Prémio Cegoc distingue trabalhos de investigação que se focalizam na construção de testes e outros instrumentos psicológicos, tendo em vista a sua edição. Apenas são consideradas obras originais, ou seja, obras construídas de raiz pelos seus autores e não adaptações ou compilações de instrumentos desenvolvidos por outros autores (nacionais ou internacionais).

O processo de candidatura inclui 2 fases eliminatórias
  • Numa primeira fase, em que é feita a apreciação da proposta de candidatura, a Cegoc averigua a originalidade das obras.

  • Numa segunda fase, que incide sobre a documentação referente à construção e validação das obras, o júri do prémio (que reúne especialistas em avaliação psicológica de Portugal e Espanha) determina em que medida cada uma das candidaturas cumpre uma série de critérios.

São 5 os critérios que estão na base da atribuição do Prémio Cegoc:

Os critérios 3, 4 e 5 são avaliados com base nas diretrizes internacionais da EFPA (European Federation of Psychologists Associations).
Após a análise detalhada de cada uma das obras e a correspondente apreciação crítica dos membros do júri, é tomada a decisão relativamente à atribuição do Prémio Cegoc. Entendemos que este deve ser um processo isento (os membros do júri desconhecem quem são os autores das obras) e objetivo (as categorias dentro de cada critério são avaliadas qualitativamente e quantitativamente).

Ao longo destes 10 anos foi evidente o empenho dos investigadores portugueses, que se mostraram recetivos ao nosso desafio e que nos proporcionaram um acesso direto ao que está a ser feito nesta área. Um bem-haja a todos!

Esta estreita colaboração entre a Cegoc e os investigadores permitiu avançar para a edição das obras vencedoras e de outras provas que, embora não tenham recebido o Prémio Cegoc, nos pareceram merecedoras e relevantes para o contexto português:
  • 5 obras para a avaliação da leitura,

  • 1 prova de inteligência social,

  • 1 inventário sobre depressão,

  • 1 bateria da memória,

  • 1 bateria para a avaliação do comprometimento cognitivo,

  • 1 programa de intervenção para mulheres que sofreram de cancro da mama.
Estes serão, com certeza, um contributo notável para o enriquecimento do portefólio de testes/programas direcionados para população portuguesa.

Em jeito de balanço, só poderemos dizer… a investigação em avaliação/intervenção psicológica está no bom caminho e recomenda-se!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Escreva o que pretende e carregue na lupa para pesquisar