WISC-III – Como obter o resultado padronizado de cada subteste?



Na WISC-III são 3 os outputs que ganham significado após a conversão dos resultados brutos em resultados padronizados. São eles:
  • Os resultados dos subtestes;

  • Os compósitos que estão na origem dos QIs;

  • Os compósitos que estão na origem dos Índices Fatoriais.
O processo de conversão pressupõe que comparamos os resultados brutos obtidos pelo sujeito com os resultados obtidos por um grupo de referência (i.e., o grupo normativo). Neste ponto, convém relembrar que os resultados brutos correspondem às pontuações totais obtidas (por exemplo, no subteste Informação, a pontuação total corresponde ao somatório das cotações atribuídas às respostas dadas pelo sujeito) e os resultados padronizados correspondem aos valores obtidos após consulta da tabela de normas.

Como obter o resultado padronizado de cada subteste?


Para a conversão dos resultados brutos obtidos nos subtestes em resultados padronizados os examinadores devem ter em consideração o seguinte:

  • A escolha da tabela de normas, que será tomada como referência, baseia-se na idade cronológica do sujeito (para aprender a calcular a idade cronológica aconselhamos a leitura do nosso texto ‘WISC-III – Especificidades sobre a administração e cotação (a Idade Cronológica)’). Existem 22 tabelas de conversão, cada uma delas referente a um grupo normativo que abrange um intervalo de 6 meses de idade. Se tivermos, por exemplo, uma criança com 10 anos, 6 meses e 21 dias deveremos comparar os seus resultados com os resultados do grupo normativo dos 10 ½ anos, que abrange as idades entre os 10 anos, 6 meses e 0 dias e os 10 anos, 11 meses e 30 dias.

Do ponto de vista da análise dos dados, o examinador deverá ter presente que os resultados padronizados variam entre 1 e 19, que o valor médio corresponde a 10 e que o desvio-padrão é 3. O afastamento relativamente à média dita a qualidade do desempenho da criança – resultados padronizados superiores à média correspondem a bons desempenhos (comparativamente ao esperado para a idade do sujeito) e o inverso verifica-se também para os resultados padronizados inferiores à média.


O examinador poderá ainda converter os resultados brutos em idade-teste, ou seja, a partir do resultado bruto obtido em cada um dos subtestes conseguimos saber a que idade corresponde, em média, esse desempenho. Por exemplo, o resultado bruto de 11 pontos no subteste Informação é considerado um resultado mediano em crianças de 8 anos, logo, se uma criança com 10 anos obtém este resultado poderemos dizer que o seu desempenho se situa, neste subteste, ao nível do esperado para o grupo etário dos 8 anos.


Na próxima semana serão abordadas as questões relacionadas com a obtenção dos QIs e dos Índices fatoriais.

1 comentário

Escreva o que pretende e carregue na lupa para pesquisar