Dia Mundial da Consciencialização do Autismo


Sabia que em cada 10.000 pessoas, há mais de 10 pessoas com Autismo e 2,5 pessoas com Síndrome de Asperger (Fombonne, 2003)?

É no sentido de sensibilizar a população para estes números e para a existência das perturbações do espectro do autismo que se comemora, a 2 de abril, o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo.

As perturbações do espectro do autismo (PEA) têm origem no sistema nervoso central, afetando o normal desenvolvimento das crianças. As principais características da perturbação do espectro do autismo são, segundo o DSM-5, o “défice persistente na comunicação social recíproca e interação social”, bem como a existência de “padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades”. Estes sintomas encontram-se presentes desde muito cedo, limitando ou comprometendo o funcionamento do dia a dia.

Uma vez que não existe um marcador biológico específico para identificar estas perturbações, as PEA apenas podem ser identificadas através de comportamentos observáveis.

A CEGOC tem no seu catálogo dois instrumentos que contribuem para o diagnóstico:

- ADI-R – Entrevista para o Diagnóstico do Autismo – Edição Revista


A ADI-R consiste numa entrevista estruturada composta por 93 questões; permite aos profissionais analisar, através das respostas de pais ou de cuidadores, a sintomatologia relacionada com as perturbações do espectro autista.

Assim, avalia os comportamentos que não são normais em pessoas que não apresentam PEA, incidindo sobre os três domínios de relevância diagnóstica:

- Linguagem/Comunicação

- Interação Social

- Comportamentos/Interesses restritos, repetitivos e estereotipados


Além de poder constituir um ponto de partida para o diagnóstico das PEA, pode também ser muito útil na definição de planos educativos e de tratamento.

Permite, ainda, a quantificação da sintomatologia autista através de pontuações algorítmicas. Estes algoritmos podem ser utilizados de duas formas distintas:

  • Algoritmo diagnóstico – centra-se na história completa do desenvolvimento do sujeito avaliado, para obter um diagnóstico através do ADI-R;

  • Algoritmo da conduta atual – neste caso, as pontuações baseiam-se apenas no comportamento observado nos últimos meses no sujeito avaliado.

O seu tempo de aplicação, incluindo a cotação e o cálculo dos resultados, é de, aproximadamente, 120 minutos.

Esta Entrevista pode também ser utilizada na avaliação de: (1) crianças com perturbações graves ao nível da linguagem, (2) indivíduos com deterioração cognitiva avançada e (3) indivíduos com outras patologias associadas às PEA.


- ADOS 2 – Escala de Observação para o Diagnóstico do Autismo (2ª edição revista)

A ADOS é uma escala de observação comportamental, estandardizada e semiestruturada, concebida para auxiliar os profissionais no diagnóstico de autismo e de perturbações do desenvolvimento do espectro autista.

Os materiais e as atividades apresentadas procuram criar situações estandardizadas, nas quais é possível observar a comunicação e o comportamento relevante para o diagnóstico, bem como o jogo e o uso imaginativo dos materiais.

É composto por cinco módulos (T, 1, 2, 3 e 4), destinados a sujeitos com diferentes idades cronológicas e diferentes níveis de linguagem. Ou seja, pode ser aplicado a pessoas com idades, níveis de desenvolvimento e níveis de comunicação verbal muito diferentes – desde crianças a partir dos 12 meses até adultos e desde indivíduos que não falam a indivíduos com uma linguagem desenvolvida.

A sua aplicação demora entre 40 a 60 minutos e cada um dos módulos é composto por um conjunto de atividades que proporcionam contextos estandardizados onde o avaliador poderá observar, ou não, a presença de certos comportamentos sociais e de comunicação relevantes para o diagnóstico das PEA. Depois de corrigir o protocolo e obter as pontuações algorítmicas, é possível realizar o diagnóstico através de pontos de corte pré-estabelecidos.


Apesar de estarem em versão espanhola, ADI-R e ADOS 2 continuam a ser dois instrumentos de comprovada importância no diagnóstico do autismo.

Poderá encontrar mais informação sobre estes instrumentos através do nosso site ou enviando um e-mail para testes@cegoc.pt .

Sem comentários:

Enviar um comentário

Escreva o que pretende e carregue na lupa para pesquisar