A Psicologia Positiva no Cinema - Primeira Parte



Na publicação anterior sobre cinema e Psicologia Positiva, publicámos alguns dos vencedores de todas as edições dos “Positive Psychology Awards”, mas o que faz um filme pertencer a esta categoria ou destacar-se nesta área?

Segundo Niemiec, um filme de psicologia positiva, no geral, ilustra: um retrato equilibrado de um ou mais pontos fortes de personalidade, obstáculos, lutas ou conflitos de personalidade para alcançar ou maximizar essa força de caráter (sendo que, podem existir casos metafóricos); personagens que ultrapassam obstáculos, expressando, construindo ou mantendo os seus pontos fortes; um tom ou disposição que é inspirador ou edificante. (1)

Quase todos os filmes escolhidos retratam uma das cinco características centrais do bem-estar, estruturadas por Seligman (2011) com o acrónimo PERMA (2):
  P= Positive emotions (Emoções positivas)
  E= Engagement
  R= Relationships (positive) [Relações (positivas)]
  M= Meaning (Significado)
  A= Achievement/Accomplishment (Realização/Conquista)

Desta vez, utilizamos o cinema para ilustrar as 6 virtudes e os 24 pontos fortes de personalidade (ou caráter) identificados pelo VIA - Institute on Character, escolhendo personagens, ficcionais ou reais, que traduzam estas características. A publicação de hoje apresenta as virtudes da Sabedoria e Conhecimento, da Coragem e da Humanidade, publicaremos posteriormente a segunda parte com as representações de Justiça, Temperança e Transcendência. (3)

Imagem 1. Classificação do VIA Institute - Pontos fortes de personalidade (ou caráter): caminhos para o bem-estar. (4)


Sugerimos ainda outros filmes que mostram estas características através não só de algumas personagens, mas dos próprios filmes.


Criatividade

Um indivíduo criativo é definido como alguém que produz ideias ou comportamentos simultaneamente originais e adaptativos, na medida em que contribuem de forma significativa para a vida dessa pessoa ou de outra (Peterson & Seligman, 2004).

Filme: A Vida é Bela (ITA, 1997)
Personagem: Guido

Se já viu, pode ver: Ser e Ter (FRA, 2002) e Adeus, Lenine! (ALE, 2003)


Curiosidade

A curiosidade envolve o interesse pela experiência contínua e é composta por dois elementos importantes: a procura do novo e o desejo intrínseco de ampliar o conhecimento (Peterson & Seligman, 2004; Silvia & Kashdan, 2009). As pessoas curiosas tendem a encontrar satisfação na ação, na experiência e na interação com o mundo e com os outros.

Filme: A Janela Indiscreta (EUA, 1954)
Personagem: L.B. "Jeff" Jeffries

Se já viu, pode ver: Alice no País das Maravilhas (EUA, 2010) e Swimming Pool (FRA, 2003)


Pensamento crítico

Este é o ponto forte de personalidade que mais enfatiza a lógica, a razão e a racionalidade, e que considera igualmente todas as opiniões, ideias, planos ou crenças, especialmente aqueles não são consistentes com os seus próprios. A visão desfavorável, a visão não-conformista e o ponto de vista pouco comum são todos avaliados de forma justa.

Filme: Sherlock Holmes (EUA, 2009)
Personagem: Sherlock Holmes

Se já viu, pode ver: O Terminal de Aeroporto (EUA, 2004) e Monsieur Ibrahim (FRA, 2003)


Desejo de aprender

O desejo de aprender é uma força cognitiva que envolve o domínio de novos conhecimentos, competências ou tópicos. 
Peterson e Seligman (2004) consideram o desejo de aprender como um caso especial de curiosidade. Os indivíduos com um elevado grau de desejo de aprender constroem sistematicamente os seus conhecimentos, confiam na sua capacidade de aprender, gostam do processo de aprendizagem e desejam aprender precisamente por isso. A sua paixão influencia e contagia diretamente quem os rodeia.

Filme: Os Coristas (FRA, 2004)
Personagem: Clément Mathieu (professor)

Se já viu, pode ver: Letra a Letra (EUA, 2006) e Billy Elliot (GB, 2000)


Perspetiva

Perspetiva (sinónimo de sabedoria) é uma força cognitiva que envolve a conceptualização e o uso do conhecimento e da experiência de uma forma que faça sentido para si próprio e para os outros. Este tipo de sabedoria relaciona-se com a realização de apreciações precisas sobre a conduta e o sentido da vida (Baltes & Staudinger, 2000). Alguém com este ponto mais forte sabe quando dar e reter conselhos e é um bom ouvinte (Baltes, Gluck, & Kunzmann, 2002).

Filme: Antonia (Países Baixos, 1995) 
Personagem: Antonia

Se já viu, pode ver: O Discurso do Rei (EUA/Austrália/GB, 2010) e Uma Casa, uma Vida (EUA, 2001)


Bravura

A coragem é uma ação voluntária tomada apesar do risco, do dano ou de potenciais lesões, em que se visa o bem maior e é geralmente consistente com valores e crenças inerentes a uma sociedade saudável.
Quando se pensa neste ponto forte de personalidade, pensam-se em soldados no campo de batalha, polícias, bombeiros, nadadores-salvadores ou médicos no decorrer das suas atividades, profissionais ou não. Embora estas ilustrem um tipo de bravura, a da coragem física, existem dois outros tipos igualmente importantes: a coragem psicológica, na qual se enfrenta de forma destemida problemas e lutas internas e a coragem moral, na qual se conservam elevados padrões éticos e de autenticidade em momentos difíceis, apesar da potencial perda de amigos, emprego ou reputação (Putnam,1997).

Filme: Hotel Rwanda (GB/ITA/CAN, 2004) 
Personagem: Paul Rusesabagina


Se já viu, pode ver: Cidade de Deus (BRA, 2002) ou Europa, Europa (ALE, 1990)


Perserverança

A perseverança é vista como a continuação voluntária de uma ação orientada para objetivos, apesar da presença de desafios, obstáculos e dificuldades (Peterson & Seligman, 2004). As características psicológicas a que se pode associar incluem a persistência e a diligência. A persistência envolve dois fatores: o esforço e a duração. As pessoas persistentes trabalham arduamente para atingir os seus objetivos e persistem nestes esforços até atingirem os objetivos que fixaram para si próprias.

Filme: Ladrões de Bicicletas (ITA, 1948) 
Personagem: Antonio Ricci

Se já viu, pode ver: 127 Horas (EUA/GB, 2010) e O Meu Pé Esquerdo (GB/IRL, 1989)


Honestidade

Este ponto forte de personalidade está claramente relacionado com a integridade e a autenticidade, implica apresentar-se de forma genuína, agir de forma sincera, viver sem pretensões e assumir a responsabilidade pelos sentimentos e pelas ações (Peterson & Seligman, 2004).

Filme: Uma Separação (Irão, 2011)
Personagem: Termeh

Se já viu, pode ver: O Clube dos Poetas Mortos (EUA, 1989) e Todos Ganhamos (EUA, 2011)


Entusiasmo

Este ponto forte de personalidade reflete uma forma de abordar a vida com vigor, energia e entusiasmo. Os entusiastas colocam todo o coração em tudo o que fazem, vivem a sua vida em plenitude e como se de uma aventura se tratasse, determinadas por viver cada momento plenamente, evitando o marasmo que para eles caracteriza a vida de tantas pessoas.

Filme: O Artista (EUA, 2011) ­ 
Personagens: Peppy Miller & George Valentin

Se já viu, pode ver: Cinema Paraíso (ITA, 1988) e Buena Vista Social Club (ITA/EUA, 1999)


Amor

Este ponto forte de personalidade, como todas as forças de carácter da classificação VIA, deve ser visto como uma capacidade de pensar, sentir e comportar-se. Envolve também a capacidade de amar e de ser amado pelos outros, e tem raízes evolutivas como um processo inato que tem efeitos significativos na saúde física e psicológica. A palavra chegou a ter um número elevado de conceitos e interpretações e teóricos e investigadores construíram numerosas tipologias de amor, utilizando muitas vezes sinónimos que se sobrepunham. (5)

Filme: Quem Quer Ser Bilionário? (EUA/GB, 2008) 
Personagem: Jamal Malik

Se já viu, pode ver: O Despertar da Mente (EUA, 2004) e Amour (FRA/Áustria/ALE, 2012)


Bondade

Este ponto forte de personalidade tem uma série de dimensões que se sobrepõem - generosidade, cuidado, carinho, compaixão, amor altruísta e simpatia. A bondade e os conceitos relacionados referem-se a uma orientação geral que pode ser expressa através de uma expressão facial, um pensamento caloroso, ou mais comumente, um comportamento altruísta. O verdadeiro altruísmo significa que o indivíduo se preocupa com os outros apenas pelo cuidado e não por reconhecimento ou elogios especiais.

Filme: Um Sonho Possível (EUA, 2010) 
Personagem: Leigh Anne

Se já viu, pode ver: O Fabuloso Destino de Amélie (FRA, 2001) e Favores em Cadeia (EUA, 2000)


Inteligência Social

Inteligêncial social pode ser interpretado como o grupo de três inteligências, cunhado por Peterson e Saligman (2004) como hot intelligence: pessoal, emocional e social. A inteligência pessoal refere-se à compreensão e autoavaliação precisas, a inteligência emocional refere-se à capacidade de utilizar informações e raciocínios emocionais e a inteligência social à compreensão e apreciação das nuances das relações; cada um dos três tipos de inteligência acaba por se sobrepor aos outros.

Filme: Erin Brokovich (EUA, 2000) 
Personagem: Erin Brokovich

Se já viu, pode ver: Antes do Amanhecer / Antes do Anoitecer (EUA, 1995/2004) e Juno (EUA, 2000) 


Notas

(2) Todos os textos traduzidos e adaptados de Wedding, D., & Niemiec, R. M., 2014, Positive Psychology at the Movies, Using Films to Build Character Strengths and Well-Being, 2ed., Horefe Publishing, Boston. Aconselha-se a leitura do livro para quem queira aprofundar estes conceitos ou saber mais sobre a investigação feita, uma vez que neste post encontram-se apenas resumidos.
(3) Imagem adaptada de: Niemiec, R. M., 2018, Character Strengths Interventions, A Field Guide for Practitioners, Hogrefe Publishing, Boston 

(4) Bibliografia utilizada por Niemiec e Wedding nos conceitos apresentados:
- Baltes, P. B. & Staudinger, U., 2000, "Wisdom: A metatheuristic (pragmatic) to orchestrate mind and virtue toward excellence.", American Psychologist, 55, pp. 122-136.
- Baltes, P. B., Gluck, J., & Kunzmann, U., 2002, "Wisdom: Its structure and funcion in regulating successful life span development." In Handbook of Positive Psychology (pp. 327-347), C. R. Snyder & S.J.Lopez (Eds.), Oxford University Press, New York
- Peterson, C., & Selingman, M. E. P., 2004, Character Strengths and Virtues: A Handbook and Classification, Oxford University Press, New York
- Putnam, D., 1997, "Psychological courage." Philosophy, Psychiatry, and Psychology, 4, pp. 1-11.
- Seligman, M. E. P., 2011, Flourish, Free Press, New York 
- Silvia, P. J., & Kashdan, T. B., 2009, "Interesting things and curious people: Exploration and engagement as transient states and enduring strenghts." Social Psychology and Personality Compass, 3, pp. 785-797. 

(5) No livro que serve de base a este post, o subcapítulo sobre o amor nos filmes está dividido em “romantic love”, “familial love” e “companionate love”.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Escreva o que pretende e carregue na lupa para pesquisar