A terapia focada na compaixão


A terapia focada na compaixão (TFC) é um método psicoterapêutico desenvolvido, desde a década de 80 do século XX, por Paul Gilbert, que integra técnicas da terapia cognitiva comportamental com conceitos da psicologia evolutiva, psicologia social, psicologia do desenvolvimento, psicologia budista e neurociência.

Uma das suas preocupações consiste em formar a mente compassiva através da compaixão e da auto compaixão com experiências interiores de segurança e tranquilidade. Nas palavras do seu fundador, a terapia focada na compaixão é «uma forma de ajudar as pessoas a desenvolver a motivação para a compaixão, não só para si, mas também para os outros, estando também recetivos à compaixão» (Gilbert, 2018, p.36)


As bases da TFC

A técnica terapêutica central da TFC é o treino da mente compassiva, que ensina as aptidões e atributos da compaixão. Este treino ajuda a transformar padrões problemáticos de cognição e emoção relacionados com ansiedade, raiva, vergonha, autocrítica, despersonalização e hipomania.

Além da neurociência, umas das bases da TFC é a terapia cognitivo-comportamental (TCC). A TCC é uma terapia que ajuda a identificar modelos de pensamento que têm uma influência negativa no comportamento e nas emoções e que contribuem para aumentar as barreiras de reação a obstáculos e a alterá-los de forma gradual.

A TFC apoia-se também na psicologia budista, e especificamente da tradição tibetana mahayana, que vê a motivação da compaixão como nuclear, com práticas e exercícios em torno do desenvolvimento de uma mente e identidade compassivas, como refere Paul Gilbert na entrevista dada à The psychologist.


Para compreender melhor esta terapia, aconselhamos o título de Paul Gilbert, publicado pela Hogrefe CETEPP em 2020, Terapia focada na compaixão, um guia prático que permite saber mais sobre o modelo, a abordagem e a aplicação desta terapia.


Bibliografia

Gilbert, P. (2020). Terapia Focada na Compaixão, Hogrefe CETEPP.
Gilbert, P. (2018). Compassion is an antidote to cruelty, The psychologist, 31 36-39. https://thepsychologist.bps.org.uk/volume-2018/february-2018/compassion-antidote-cruelty



Sem comentários:

Enviar um comentário

Escreva o que pretende e carregue na lupa para pesquisar